Imagem da postagem

Vivemos novos tempos em nossa caminhada pastoral. Tendo celebrado recentemente o Jubileu de Diamante da nossa Arquidiocese pudemos avaliar e projetar nossa ação evangelizadora para continuar escrevendo uma história de muitos frutos e bênçãos para esta Igreja Particular.

Nos dias 06 e 07 de novembro de 2018, estiveram reunidos no Centro Arquidiocesano de Pastoral (CAP), os padres diocesanos e religiosos (párocos e vigários), diáconos, seminaristas, religiosos, coordenadores Diocesanos de Pastoral, Movimentos, Novas Comunidades e Assessores, e lideranças paroquiais para a realização da Assembleia Diocesana de Pastoral. Esta assembleia foi uma continuidade da assembleia de avaliação pastoral realizada em agosto, no contexto do ano jubilar.

Durante a Assembleia refletimos também a importância de se realizar a Assembleia Pastoral Paroquial: à luz da Assembleia arquidiocesana cada paróquia deverá organizar sua assembleia paroquial anual, sempre procurando dar vida, na paróquia, ao que foi decidido na assembleia arquidiocesana. Esta deverá acontecer preferencialmente no mês de novembro em cada paróquia e, a partir da Assembleia Paroquial, precisamos realizar, anualmente, assembleias comunitárias (ou por grupos de comunidades) de modo que as orientações pastorais e as prioridades cheguem às bases.

Prioridade Pastoral – Grupos Bíblicos de Reflexão: Assumimos uma nova missão, atendendo aos apelos da Igreja neste tempo em que somos convidados a ir ao encontro dos irmãos – Igreja em saída, Igreja nas casas – tendo como prioridade a formação dos Grupos Bíblicos de Reflexão. Já demos os primeiros passos para concretizar essa prioridade através da formação das lideranças para o Ministério da Visitação e os trabalhos já foram iniciados em diversas comunidades paroquiais. Nos próximos dias 31 de janeiro e 01 de Fevereiro teremos a segunda etapa de formação para as lideranças, sobre a missão dos Animadores dos Grupos Bíblicos de Reflexão, no Centro Pastoral (CAP), às 19:30h. O Grupo Bíblico de Reflexão é a Igreja que se reúne nas casas, fazendo surgir nova vitalidade missionária e pastoral em nossas comunidades.

Conselho Arquidiocesano de Pastoral: formado pelo Arcebispo, Vigário Geral, coordenação da ação evangelizadora (coord. de pastoral); coordenador paroquial e das comunidades, equipe diocesana de reflexão, coordenadores das pastorais, movimentos, associações, representantes dos religiosos, o clero, seminaristas, o Conselho é o dinamizador da caminhada pastoral diocesana. Também todas as paróquias devem ter o CPP – Conselho Paroquial Pastoral e dentro das possibilidades, todas as comunidades devem ter o CPC: Conselho Pastoral Comunitário. O Conselho Arquidiocesano de Pastoral se reunirá quatro vezes por ano, sendo duas reuniões no primeiro semestre e duas no segundo.

Destaques Pastorais: Foi aprovado em Assembleia os seguintes destaques para a organização e dinamização do trabalho pastoral em âmbito arquidiocesano e paroquial: Jovens, Pastoral Vocacional (SAV) e Família. Outras questões pastorais também merecem atenção: Ministério do serviço à vida (caridade); Pastoral da Comunicação; Campanha da Fraternidade- Políticas Públicas, Pastoral do Dízimo; Iniciação à Vida Cristã; Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Acolhida.

Encontro com os secretários (as) paroquiais: foi votada e aprovada a proposta de uma vez por ano, no mês de Novembro, ser realizado um encontro com todos os funcionários da Arquidiocese, das paróquias e comunidades. Esse encontro terá como objetivo um aprofundamento espiritual e pastoral para aqueles que são a “porta de acolhida” de nossas igrejas.

Campanha da Fraternidade: neste ano o tema será “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). Foi definido o seguinte cronograma para preparar a Campanha a cada ano: em novembro do ano anterior à realização da Campanha os padres devem ter uma reunião para estudar o texto base da C.F. Nela o clero apresentará uma proposta prática para a vivência da C.F. na Arquidiocese. Depois os agentes pastorais devem ter, na sequência o seu estudo e ali ser apresentada a proposta arquidiocesana para ser colocada em prática.

Curso de Lideranças: durante a Assembleia foi apresentada a fundamentação e como será organizado um curso de Lideranças na Arquidiocese. O objetivo será proporcionar uma formação para os leigos e, pouco a pouco, gerar uma renovação das nossas lideranças. Além de dar-lhes mais conhecimentos teóricos, uma das dimensões do curso será a questão psicológica (relacional), visto que muitos dos nossos problemas estão nesta direção. O Curso terá em média a duração de um ano e meio e terá seu início no segundo semestre de 2019.

A Assembleia Diocesana de Pastoral foi um momento de renovação de nosso vigor pastoral, de esperança e abertura às novidades na missão evangelizadora sempre dóceis às inspirações do Espírito Santo. Contando com a graça de Deus e a intercessão de Nossa Senhora Aparecida vamos assumir com alegria e disponibilidade missionária nosso Plano de Pastoral, como Igreja em saída, profética e acolhedora, em comunhão e participação!



Pe. André Gustavo de Sousa

Coordenador de Pastoral